Manas, minas e monas

Fizemos uma lista com algumas mulheres incríveis da história, porque estamos aqui para divulgar e enaltecer nossas irmãs.

Lili Elbe – A primeira trans da história.

 

Marie Curie – Ficou famosa graças às suas pesquisas sobre radioatividade e ganhou o Prêmio Nobel duas vezes.

 

Malala Yousafzai – a pessoa mais jovem a ser contemplada com um Prêmio Nobel. Por sua luta pelos direitos das mulheres à educação e pelo símbolo de força e resistência que se tornou, devido à sua experiência pessoal (ela levou um tiro na cabeça quando tinha apenas 14 anos).

 

Margaret Heafield – diretora de engenharia de software para a NASA. Basicamente, foi uma das responsáveis pelo Projeto Apollo, um dos mais importantes da agência espacial.

 

Valentina Tereshkova – Essa russa foi a primeira mulher a viajar para o espaço, em 1963, na missão Vostok VI.

 

Rosa Parks – Se dedicou a luta por direitos humanos. O nome de Rosa é comumente citado quando falamos em ativistas que lutaram contra a segregação racial – ela é conhecida por se negar a dar seu lugar no ônibus para um homem branco.

 

Anne Frank – A escritora judia fez um brilhante e extremamente triste retrato de sua família, que precisou se esconder de nazistas, e você provavelmente já ouviu falar sobre ela.

 

Maud Stevens Wagner – Ela foi a primeira tatuadora de quem se tem registro nos EUA, em 1907.

 

Mary Winsor – Na imagem, feita em 1917, ela aparece segurando um cartaz com os dizeres: “Pedir liberdade para as mulheres não é um crime. Prisioneiras sufragistas não deveriam ser tratadas como criminosas”

 

Carmem Miranda – Cantora e atriz luso-brasileira, em duas décadas de carreira ela lançou mais de 300 músicas, fez shows em muitos países e chegou a ser a mulher mais bem paga dos EUA. Ela foi a primeira sul-americana a ser homenageada com uma estrela na Calçada da Fama e foi uma inspiração para o Tropicalismo no Brasil, movimento cultural da década de 1960.

 

Tarsila – Pintora e desenhista brasileira, Tarsila do Amaral foi uma das figuras centrais da primeira fase do movimento modernista no Brasil. Estudou em São Paulo e em Barcelona. Seu quadro Abaporu, de 1928, inaugurou o movimento antropofágico nas artes plásticas.

 

Leila – A atriz Leila Diniz é sempre lembrada como defensora do amor livre, do prazer sexual e símbolo da revolução feminina, que rompeu conceitos e tabus por meio de suas ideias e atitudes. Carlos Drummond de Andrade tem uma frase que resume bem o espírito da mulher que chocou a sociedade ao simplesmente ir à praia grávida de biquíni: “sem discurso nem requerimento, Leila Diniz soltou as mulheres de vinte anos presas ao tronco de uma especial escravidão.”

 

Maria da Penha -Uma das mulheres mais importantes da história recente do Brasil. Maria da Penha Maia Fernandes é líder de movimentos de defesa dos direitos das mulheres e vítima de violência doméstica — ficou paraplégica ao levar um tiro do marido enquanto dormia. O nome dela virou Lei em 2006, estabelecendo o aumento das punições às agressões contra a mulher e uma série de medidas para proteger a integridade física e psicológica de mulheres vítimas de violência.

FONTES: BuzzFeed, Mega Curioso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *