formalizar-marca-blog-elabore-loja-colaborativa-fortaleza

Hora de crescer: formalizar ou não a sua marca?

A formalização do seu negócio é a afirmação de que você quer levá-lo a sério e ficar pronto para grandes e boas oportunidades que podem surgir. Pequenos empreendedores costumam utilizar o argumento de que manter-se na informalidade é mais barato, mas não é bem por aí. Se você está investindo tempo, recursos financeiros e mobilizando sua família, o seu negócio não é brincadeira e precisa ser encarado como fonte de renda, com metas, prazos e pensamento estratégico.

Para quem tem vendas de até R$ 5.000,00 por mês ou R$ 60.000,00 por ano, poderá formalizar-se como Micro Empreendedor Individual – MEI, através do Portal do Empreendedor. O processo é bem simples e bem autoexplicativo. Algumas das vantagens são o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais.

Com o seu CNPJ, você poderá ter mais respaldo e ficar dentro da lei de e-commerce, na qual dentre outras obrigatoriedades, deve constar em algum local do site, geralmente no rodapé, os dados de contato junto ao número do CNPJ.

Caso você queira participar como feirante em algum evento público, já estar formalizado vai te fazer ganhar tempo na seleção de marcas. Se sugir uma oportunidade para revender em outros estados, você poderá emitir nota fiscal com toda segurança e dentro da lei.

Existem diversas vantagens financeiras para quem tem micronegócios e é bem organizado. Mas quando o negócio começa a decolar e as planilhas começam a ficar confusas, é hora de ter sua conta como pessoa jurídica, que so é possível quando você tem um CNPJ. Essas são apenas algumas perspectivas para te ajudar a decidir sobre esse assunto. Conte com a equipe da loja colaborativa Elabore em Fortaleza para trazer sua marca para um universo cada vez mais organizado e promissor!

 

Imagem via Juris Labore.

Comments are closed.